Educação Inclusiva Saberes e Fazeres

Image2 150x150 - Educação Inclusiva Saberes e Fazeres

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: COMPARTILHANDO SABERES E FAZERES

A escola, desafiada a incluir todos os alunos, deve dar atenção à diversidade e à diferença, promovendo o desenvolvimento de novas atitudes e de novas formas de ação. Para que estas aconteçam, necessário se faz investir na formação – inicial e continuada – de professores para a escola da diversidade e da inclusão, razão por que instituições escolares e agências formadoras precisam assumir, de forma efetiva, consciente e responsável esse novo papel. Este livro, conta com a participação de especialistas na análise de aspectos relativos à inclusão social e escolar, é uma contribuição para que os professores possam refletir, de forma mais aprofundada, sobre as questões aqui propostas.

A inclusão não é uma inovação na área de educação, visto que se trata de um assunto que está continuamente em discussão entre professores, gestores, alunos e meio acadêmico. No contexto das discussões acadêmicas Mantoan (2006) diz que o direito a diferença nas escolas implica na desconstrução do sistema atual de definição escolar o qual tem como principio normativo a exclusão, voltada a formação elitista, bem como suas avaliações e a construção de “produção da identidade e da diferença.” (MANTOAM, 2006, p. 24) .

Nessa perspectiva, para que a inclusão ocorra de fato, é necessário que ela seja desvelada, seja compreendida por todos e aceita sem resistências. Incluir significa compor um novo cenário educacional onde todos, exatamente todos, sejam atendidos de maneira igualitária, sem distinção de cor, crença ou posição social. O interesse pelo tema não surgiu de uma hora para outra. As primeiras inquietações apareceram quando foi posto o desafio de lecionar em uma sala de aula na qual estava inserida uma aluna com deficiência física, pela primeira vez questionei a minha capacidade de lidar com tal situação .

O contato diário e a dificuldade que senti em aplicar atividades que promovessem a integração ao meio educacional por parte dessa criança, despertou-me a curiosidade sobre como essas crianças deveriam ser integradas na Educação Infantil e instigou-me a buscar e entender suas necessidades e particularidades.

Diante de todo esse cenário estático, essas inquietações seguiram-me durante esses dezesseis ano nos quais estou atuando na educação. Isso me levou a querer investigar acerca dos limites e da perspectiva da Educação Inclusiva.

pinit fg en rect red 28 - Educação Inclusiva Saberes e Fazeres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *